terça-feira, 20 de junho de 2006

Duas expressões que me irritam para lá do normal

Nós, pessoas obsessivas (como há escassos dias me chamaram), temos um grave problema: ficamos obcecados com demasiada facilidade. E o pior é que às vezes isso acontece com as coisas mais idiotas, mais insignificantes, quiçá até, mais ridículas que se possam imaginar.
Ora eu, para não desiludir a minha classe de OMOMA (Obcecados Mais Ou Menos Anónimos), claro que tenho os meus valentes encalhos (como a malta diz na gíria) nas mais diversas áreas, com especial incidência em "Essência Humana - Causas e Consequências" e "Língua Portuguesa escrita e falada". Mas não pensem vós que lá por eu ser encalhadita (forma carinhosa de referir-se a um encalhado) ando agora a revirar os olhos por qualquer motivo. Claro que não.. A questão é que há aqueles pequenos detalhes da convivência humana que entram no mais profundo do meu ser e moem.. moem.. moem.. moem.. ... e pronto.. é chato!
Dado que a primeira é demasiado complexa e talvez até um pouco assustadora quando mais desenvolvida a pessoas que não são do meio (OMOMA), é um caso englobado na segunda temática que hoje venho partilhar convosco. Falo de duas expressões recorrentemente utilizadas por provavelmente 98% das pessoas que falam a língua portuguesa.

1ª delas - "Tenho um amigo meu que faz o pino." *respira fundo* Ora bem.. se tens um amigo, ele é teu; se ele é teu amigo, já o "tens". Meaning? Ou bem que tens um amigo que faz o pino, ou bem que um amigo teu faz o pino. Simples, não?

2ª delas - "Normalmente vamos sempre àquele sítio." *respira fundo* Ora bem.. se vão normalmente, quer dizer que por vezes não vão; se vão sempre, vão sempre. Meaning? Ou bem que vão sempre àquele sítio, ou bem que normalmente vão àquele sítio. Simples, não?

E agora a parte importante: vamos todos tentar não dizer estas coisas na presença da minha pessoa e assim permitir-me um dia mais normal (ou será menos anormal?!) e uma noite mais descansada. Boa?!
Haja compreensão..

5 inputs:

Anónimo disse...

tu e mania da perfeicao... afinal deve ser defeito de famelga... pq a mana é tal qual, nao? :)
**

MPR disse...

É claro que se fores por aí tens um lista interminável de expressões que são da mesma estirpe como "as escadas que sobem para cima" ou até expressões que toda a gente utiliza, suponho que até tu, tais como "não dizer nada"...

pitseleh disse...

Mas a questão era essa mpr, é q sendo obsessiva encalho c algumas coisas e c outras n, por mto parecidas q sejam.. é encalho mm.. essa é q é a parte tramada..

MPR disse...

LOL! Ok´, já percebi, é panca mesmo! ;)

O Puto disse...

Tens toda a razão em relação a essas expressões. E muitas mais há. Por vezes também me contenho na correcção linguística aos outros. Mas custa-me tanto!